16/06/10

Gir Leiteiro P.O. Bey: Desde 1940

História:

Seleção iniciada por Geraldo França Simões (foto) na década de 40, quando adquiriu, em sociedade com o irmão João, 58 novilhas em Barretos/SP:

"Eram a cabeceira dos melhores plantéis da região, e descendentes todos de Gaiolão, Maxixe I, Bandeirante, Indú, todos touros importados. Era um lote realmente interessante. Provinha totalmente de criadores de Franca ou sob influencia desta cidade paulista, que detinha na ocasião os animais mais puros da raça Gir" (...) Deste modo nós adquirimos estes animais que vieram a ser a base do nosso rebanho. Foram acasalados com o touro Bey II, filho-neto de Bey, bem como Guarujá, também filho-neto de Bey".

Daí surgiu a tradicional marca Bey, em homenagem a este importante genearca, a quem Geraldo homenageou com as seguintes palavras:

"Serviu ao rebanho durante 14 anos. Deu-lhe descendentes de porte volumoso, dorso largo, com destacadas qualidades zootécnicas e zóológicas. Padronizou, em definitivo o plantel e num trabalho em série homogenizou todo o gado, onde não se consegue realçar o valor de indivíduos, já que é um conjunto harmonioso de animais portadores, todos eles, das mesmas características. São reses de pelagem e couro fino, barbelas decotadas, coloração típica da raça, portadores de uma farta manta muscular, cabeça bem proporcionada e de acentuada tendência leiteira. Deu-nos tudo este genearca: um rebanho igual, a nossa projeção nos meios criatórios, o prazer da criação, uma melhor remuneração ao esforço dispendido e até a marca que é o seu próprio nome e que com tanta gratidão e prazer ostentamos".

Até 1960 foram utilizados reprodutores desta mesma linhagem, quando foram adquiridos touros de grande ascendência leiteira, descendentes de Krishna e oriundos do criatório de Celso Garcia Cid (Fazenda Cachoeira, marca DC).

Touros utilizados que tiveram efetiva influencia no rebanho Bey:

  • Bey II "o pilar" (Bey x Anabela)
  • Bey Filho (Bey II x Anabela II)
  • Guarujá (Bey x Brotinha)
  • Gandy (Bey x Juriti)
  • Umbu (Guarujá x Caboinha-II)
  • Lunik (muito leiteiro, trabalhou no rebanho de José Lúcio Rezende)
  • Belindo (filho de Neru Imp.)
  • Ganges R (o mais pesado em sua época, pai de Jandaia - grande campeã nacional 1975)
  • Bey "Sardonico" (com grande influencia atual)
  • Bey "Turco" (pai de Arizona, portanto avô de Harpa, em geral suas netas são leiteiras)
  • Prema Rajni POI (pai de Ameixa da Lapa Vermelha - 7.559 kg/365 dias - 1ª lactação)
  • Krishna Sakina Virbay 8025 (pai de Mukadar)
  • Trofeu de Ouro (cria de Alberto Nunes, sua progênie era leiteira)
  • Melito (touro R, neto de Gagarim, acasalou filhas de Prema Rajni POI))
  • Tacaré ZS (pai de Chatada - 12.857 kg/365 dias, que produziu oficialmente 44,6 kg em um dia)
  • Bey "Issarinha" (expoente da atualidade com inúmeras filhas de alto valor, como Jandaia)
  • Kirshna II POI (filho de K. S. 6666, é pai de Harpa – 12.461 kg/365 dias, matriz top da atualidade)
Touros Bey que trabalharam em outros importantes criatórios:
  • Bey "Chileno" (filho de Bey II em vaca da Franca, trabalhou em Alberto Nunes)
  • Bey "das Perobas" (sua mãe era filha de Guilherme-II)
  • Bey "do Polego" (avô da campeã nacional Gravatinha)
  • Bey "do Samuel" (trabalhou no rebanho de Samuel Zacharias)
  • Bey "Gerente" (irmão materno de Mukadar, provado para leite, sumário de 1993)
  • Bey "Hubário" (forte influência no rebanho de Alberto Nunes, filho de Ganges)
  • Bey "Gomorra" (suas netas sem artificialismo produziram mais de 4.000 kg em controle oficial)
  • Bey "Mukadar" (filho de Krishna Sakina Virbay, fez a base de Saul Vilela)

As fêmeas importantes foram muitas, dentre elas estão Canaã (Grande Campeã Nacional, em 1957), Vitória e Anabela; graças à glória destas reprodutoras o rebanho Bey está inscrito no Livro de Mérito (F.A.O).

Jandaia
foi Grande Campeã Nacional, em 1975. Na reprodução se destacou Quenga, com influencia até a modernidade. Atualmente é Harpa (foto abaixo) a principal doadora Bey, destaca por sua alta produção leiteira (12.461 kg/365 dias), beleza racial, fertilidade e docilidade; é também uma campeã em pistas tendo se sagrado recentemente Matriz Modelo da 77ª ExpoZebu .



Seleção de Gir Leiteiro Puro de Origem:


A Fazenda Lapa Vermelha busca aprimorar a seleção considerando o padrão racial, a produtividade e as características do gado puro, tais como: leite, docilidade, precocidade, fertilidade, longevidade e beleza.

O intuito é melhorar verdadeiramente o rebanho do país, fornecendo animais que sejam realmente portadores e transmissores destas qualidades.